Toxina botulínica

Popularmente conhecida como botox®, a toxina botulínica é uma proteína produzida por uma bactéria – Clostridium botulinum. Na década de 50, descobriu-se que essa proteína provocava a diminuição da ação muscular quando aplicada nos músculos. Mas foi somente em 1989 que a toxina botulínica foi utilizada para fins estéticos pelas mãos do Dr. Richard Clarck, um cirurgião plástico da Califórnia. Neste caso, a aplicação de botox® no músculo evita que o estímulo nervoso chegue até ele, reduzindo sua força e, com isso, atenuando as rugas provocadas por sua contração excessiva. Assim, a toxina botulínica é um importante aliado para tratar sinais do envelhecimento como linhas de expressão, rugas na testa, na lateral dos olhos e pescoço.

A aplicação da substância é rápida e pode ser realizada em consultório, com anestésico tópico. O início de ação da toxina é variável e os resultados começam a aparecer após 48 horas, estabilizando em cerca de 15 dias.

As áreas a serem tratadas, bem como a distribuição e quantidade de pontos de aplicação, dependem de uma avaliação personalizada para que os resultados sejam naturais e harmônicos.

A toxina botulínica trata ou atenua a maioria das rugas de expressão na face e pescoço. Entretanto, as rugas mais profundas podem permanecer, mesmo que atenuadas, havendo a necessidade de outros tratamentos, como os preenchimentos cutâneos, para tentar amenizá-las ainda mais.

As áreas mais comuns de aplicação da toxina botulínica são:

  • Fronte
  • Glabela
  • Peri orbitária
  • Supercílios
  • Pescoço
  • Sorriso gengival
  • Axilas (hiperidrose)